Dois suspeitos de roubo a bancos morrem em confronto com a polícia em Água Branca

Durante a operação três pessoas identificadas como Ivo Marcelino Alves dos Santos, Divo da Cruz Santos e Aldean Oliveira Santos foram presas e encaminhadas para Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada em Delmiro Gouveia.


Por Marcos Maciel em 14/04/2018 - 16:35 hs

Local e matérial apreendido durante a operação - Foto: Divulgação

Na manhã deste sábado (14), dois suspeitos de envolvimento em roubo a bancos morreram e outros três foram presos durante uma operação entre as policias civil e militar na cidade de Água Branca, no Sertão de Alagoas. Os suspeitos mortos foram identificados como José Claudio, o ‘Claudinho’ e Anderson Marinho Gomes, vulgo ‘Bebe Ovo’.

O confronto aconteceu durante a continuidade de um trabalho investigativo entre as polícias civil e militar de Alagoas, cujo o objetivo é desbaratar uma quadrilha, que agia nos estados de Alagoas e Pernambuco. Durante a operação três pessoas identificadas como Ivo Marcelino Alves dos Santos, Divo da Cruz Santos e Aldean Oliveira Santos foram presas e encaminhadas para Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), sediada em Delmiro Gouveia.

Segundo a polícia, no meio do tiroteio um empresário identificado José Fernando Ramalho Sandes, conhecido como “Fernando do Celular”, foi baleado enquanto tentava se proteger dos tiros, ao entrar em uma escola. O mesmo foi socorrido e não corre risco de morte.

Com os criminosos a polícia apreendeu uma grande quantidade de munições, três fuzis 556, um fuzil 762, espingardas calibre 12 e uma grande quantidade de explosivos.

De acordo com a polícia, todos eles, tem envolvimento com o assalto ao Banco do Brasil da cidade de Piranhas e também possuem participação na ação criminosa contra um carro forte, em um trecho da BR-423, em Inhapi.

A operação foi comandada pelo delegado Mário Jorge, da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), pelo delegado regional de Delmiro Gouveia, Rodrigo Cavalcante, e pelo comandante do 9° Batalhão da Polícia Militar major Anaximandro.

Participaram da operação também equipes da Polícia Civil de Pernambuco, Polícia Militar de Alagoas, Deic, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime OrganIzado (Gaeco), ex-Gecoc, do Ministério Público do Estado, e da Polícia Federal.

O trabalho ainda contou com uma grande troca de informações primordiais das Polícias Civil e Militar de Alagoas, Pernambuco, Bahia e do Piauí.

"Com TNH1"

 

 



Deixe seu Comentário


 topo

Seja visto por centenas de pessoas diariamente

Cadastre-se agora mesmo em nosso guia comercial, conheça agora mesmo nossos planos !